thumbnail_3rika

Espetáculo da Companhia de Dança do Norte a 16 de outubro em Alfândega da Fé

ALFÂNDEGA DA FÉ – É já no dia 16 de outubro (esta quarta) que a Companhia de Dança do Norte – CDN – leva à cena, em Alfândega da Fé, o espetáculo “Strange Words”. A iniciativa acontece no Auditório da Casa da Cultura Mestre José Rodrigues, a partir das 21.30h, e marca também o reinício das atividades de formação que a companhia está a desenvolver nos Municípios da Terra Quente Transmontana. Para além do espetáculo, a sessão inclui uma demonstração coreográfica e uma palestra, que têm como principal objetivo divulgar esta formação. Em Alfândega da Fé o início destas atividades está previsto para novembro e vão ser especialmente direcionadas para alunos do secundário.

Com este espetáculo espera-se aguçar o apetite a todos aqueles que tenham interesse e gosto em desenvolver as aptidões na área da dança contemporânea. É assim que é entendida esta sessão, como uma espécie de ação promocional que através das Strange Words (Palavras Estranhas) quer tocar o público, cativar possíveis formandos e quem sabe descobrir novos talentos.

Aliás, o desenvolvimento de públicos e da própria criação artística no campo da dança contemporânea, promovendo a valorização e formação dos munícipes, foram os principais motivos que levaram a Câmara Municipal de Alfândega da Fé, através da Associação de Municípios da Terra Quente Transmontana, a celebrar o protocolo de colaboração com a CDN. Este protocolo, assinado em março de 2013, abrange os Municípios da Terra Quente e visa proporcionar formação e um contacto mais direto com esta área artística.

Recorde-se que “Strange Words” estreou em setembro durante o FAST – Festival de Anime de Santo Tirso – e está agora em digressão pelo país. O espetáculo “é uma pintura de sombras em movimento, dialética difícil entre os extremos (…) Esta criação é uma reflexão sobre a transformação de nós, os humanos, e o nosso meio.” Trata-se de uma das últimas produções da CDN, uma companhia fundada pelo coreógrafo transmontano Pedro Pires, em Londres, no ano de 2007. Desde 2009 que está sedeada em Macedo de Cavaleiros e tem contribuído para a divulgação da dança em todo o país, especialmente no norte de Portugal.

Comentários